quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

CINDERELA DO AVESSO


Cinderela de verdade do avesso,
Vivendo sonhos fartos e atrevidos
De sapatinhos de cristal
E príncipe encantado,
Com nariz empinado
Jurando que é imortal,
E que todo o encanto
Não termina à meia noite
Como o da história tal.
Lança-se à sorte
Da sua independência ou morte.
Entrega-se à dança
Dos destinos e dos salões.
Já conhece o jazz e o blues
E o bálsamo
Pra fingir não doer o amor.
Esquece até o hábito de sofrer
E tenta outra vez a sorte,
Pois o seu príncipe encantado
Que virou sapo no dia seguinte,
Mostrava-lhe flores novas
Com cheiros velhos
E velhas cores.
Seus olhos agora
São as meninas dos seus olhos
E vêem da vida o lado bom,
De um paraíso perigoso com flores novas
De cheiros novos.
Suas mãos
Vão construindo e destruindo
Histórias do avesso
De cinderelas desencantadas,
Jurando amor eterno
À luz do luar.
Seu coração,
Esse não desiste jamais.
E pensa sempre no amor,
Que a faz corada e linda,
Uma princesinha de contos de fada
Do avesso.
E dá-lhe relógio, princesinha,
Pois à meia-noite,
Seja ela qual for,
Tudo é igual,
Como na história tal.
Será que é ser muito radical?

18 comentários:

  1. Oi Carlinha!

    Impossivel sobreviver aos dias atuais sem ser cinderela as avessas.

    "Somos de uma geração de mulheres inteligentes e culta sabe melhor compreender o homem a quem ama e aceitá-lo, não como um ser superior, mas como uma criatura feita de qualidades e defeitos... como ela própria"

    Não esperamos principes encantados, porque sabemos, que principes não existem.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Carla,
    Tudo bem?

    Minha parte favorita das fábulas é a desmistificarão de tais. Quanto mais realidade em um sonho, melhor, o torna mais vivo.

    Um lindo dia para você,

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
  3. É, mulher que é mulher hoje em dia, tem que arregar as mangas e tentar ser feliz a seu modo...
    Temos que adequar os contos, embora no fundo todas nós sonhamos com um príncipe, com alguém que nos ame de volta e que de fato nos trate da forma que gostariamos de ser tratadas, paralelo ao amor e diferente dos contos, também sonhamos com nossa independencia, profissional e financeira.
    O tal direito de ir e vir tão pregado na nosso Constituição, mas é um ir e vir a nosso modo.
    É um sonhar e poder.
    Adorei um texto...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Carlinha linda, obrigada pela visita lá em casa !

    Aqui tudo sempre tão lindo e nós, as cinderelas, rapunzéis, brancas de neve e belas adormecidas sempre acordamos de nossos sonhos e continuamos a tentar escrever nossa história, ao menos com um final feliz, mesmo que não seja para sempre, pelo tempo que durar já vale...Grande Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Mesmo do avesso vale sempre a pena a cinderela sonhar, pois momentos de amor e felicidade , ainda que breves, poderão ser sempre reais.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. sou fã dessas Cinderelas as avessas
    que escolhem o sapato, compram o castelo e mandam o príncipe pra casa de manhã...rs

    Seja bem vinda ao Cítrico Carla

    beijos cintilantes

    ResponderExcluir
  7. Carlinha (se assim posso te chamar, rs)
    Vim agradecer o imenso carinho que vc sempre deixa lá nos "Meus Devaneios".
    E claro, me encantar aqui com o seu blog, suas escrevênciass divinas...
    Que tocam-me da mente até o âmago!
    Precisaria de pelo menos 220 caracteres para agradecer a Deus pela sua Existência!
    Um beijão linda!

    ResponderExcluir
  8. Radical?
    Não, talvez realista demais, como devem ser as coisas.
    Sonhar é bom quando temos as ferramentas para concretizá-los.
    Se não as temos, sonhos nos frustam.

    Eu sonho sempre. Com tudo, por tudo, sobre tudo.
    Sou uma frustrada :D

    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Se for pra ver novas cores, novos amores...
    sejamos todas 'Cinderelas do Avesso' .. rs

    beijo meu'

    ResponderExcluir
  10. Muito obrigado :) vou seguir Gostei ;)

    ResponderExcluir
  11. Delirei com este post. Magnífico mesmo!

    Um beijo *

    ResponderExcluir
  12. O teu canto é uma delícia.
    Escreve bem demais, moça *-*

    ResponderExcluir
  13. Uau!!! Adorei!
    "E dá-lhe relógio, princesinha,
    Pois à meia-noite,
    Seja ela qual for,
    Tudo é igual,
    Como na história tal.
    Será que é ser muito radical?"
    E revela-se uma poetisa questionadora, inquieta, nada convencional! :)
    Bjo e paz, amiga minha.

    ResponderExcluir
  14. Obrigada pelo apoio lá no blog, sem amigos o que seria da vida não é mesmo? bj

    ResponderExcluir
  15. Oi, Carla, tudo bem?
    Primeiramente gostaria de agradecer pelo seu comentário no meu blog, fico muito contente em saber que tenha gostado de lá.
    Sua escrevência é mágica e encantadora. Estarei te seguindo para acompanhar seus poemas.
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  16. Acredito que sou uma dessas cinderelas ao avesso!!!

    Deliciosas palavras, como sempre, minha querida!!!!

    Beijos

    ResponderExcluir

Cola sua ESCREVÊNCIA na minha...Eu junto tudo e a gente faz uma canção...
Juntos, os nossos sonhos de ESCREVÊNCIA podem ser maiores...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leia mais...