sábado, 15 de janeiro de 2011

FELINIDADES

De gatos ando farta.
Outro dia quase matei um.
Sete vidas eu tivesse
Sete VIDAS eu daria.
Eles vivem a viver,
Mal acostumados que dói!
Irrita-me vê-los encarinhados e cínicos. (Pois os gatos são cínicos)
E vivem a viver,
Dane-se você.
Ultimamente dei pra observar
Um de barriga magrela.
Lindo,
Cheiroso,
Pelo macio,
Felinidade pura.
Felino de olhos de estrelas,
Bichano acostumado a viver e só.
Sete vidas eu tivesse
Sete VIDAS eu daria.
E ele brinca e rola a me provocar,
Ali, à minha frente.
Às vezes, brincamos.
E rolo com ele também.
Outro dia
Deixou-me marcas,
Unhas de gato
Acostumado a viver e só.
E fomos brincando...
Uma, duas, três,
Quatro, cinco, seis...
Sete vidas eu tivesse
Sete VIDAS eu daria!
Mas eis que preciso cuidar-me
Pra não perder minhas sete vidas,
Por que depois...
Depois, eu quase matei um...
Sete vidas eu tivesse
Sete eu daria!
Mas, de gatos...
Ando farta.


Por Carla Stopa...
E SEMPRE, É POUCO...

8 comentários:

  1. Será que esse gato lhe agrada?

    O MEU GATO

    Chego em casa, cansado,
    ele corre e se enrosca
    em minha perna e me aperta,
    ronrora baixinho
    pedindo carinho
    que logo lhe dou
    no afago que trago
    pendente das mãos.
    Folheio o jornal,
    ele pula em meu colo
    e se coça e se lambe,
    e se encolhe e boceja,
    e se estica e arqueja
    e depois se enrodilha,
    e me arranha e se amanha,
    e parece dormir.
    Quando me sento à mesa,
    ele logo se achega
    e se esfrega em meus pés.
    De rabo eriçado,
    ele ensaia o miado
    de gato faminto,
    à espera da carne
    que jogo no chão.

    Na hra da sesta
    ele logo se apresta
    a pular sobre a cama
    e marcar meu pijama
    com seu pêlo mourisco.
    Meu gato é arisco,
    mas quando estou perto
    meus cuidados reclama.
    Enrosca-semem minha perna
    e rasga meu pijama.
    Quando leio o jornal
    em meu colo se esparrama.
    Quando à noite me deito
    ele vem para a cama.
    Não sei se esse gato é chato
    ou se de fato me ama.



    (Ronaldo Cunha Lima)

    ResponderExcluir
  2. Do gato o que queres: muitas qualidades?
    então assim assemelha-se a muitas mulheres e tem especialidades:
    Pode parecer carente, mas é independente; se limpa e se cuida, carinhoso, mas doloroso; com jeito escandaloso machuca e finge amor...
    mas é infiel como os homens, fofoqueiro no ato, abandona os lares, preguiçoso...

    Eu sou um cachorro!

    ResponderExcluir
  3. Agradeço pela leitura d'Os Teimosos e a Poesia do Contra,Carla. Lá no Sábados de Caju (fredcaju.blogspot.com) tem outros para download, caso se ineteresse. Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Carla! Seja muito bem-vinda ao "Enttreaspas".
    Fico contente com a tua visita.
    Adorei seu cantinho também. É lindo!

    Beijos flor e volte logo : )

    ResponderExcluir
  5. Obrigado Carla ,pelas palavra e por estar me "seguindo". Gostei dessa sua "poesia" ou "poema" sobre gatos. Já tive meus problemas com os gatos e gatas. Escrevi no meu Blog sobre eles, veja nos tópicos "BARAK" e " EU E OS GATOS". São verdadeiras as histórias.Estão no Arquivo do meu blog,catalogados nos meses de Outubro e dezembro de 2010,não necessariamente nesta ordem. APROVEITE.
    SIGA EM FRENTE.FELICIDADES. Você linda também. ALG

    ResponderExcluir
  6. Very cool cat photo.

    Dr. Russ Murray:)

    Thanks

    ResponderExcluir
  7. Querida... amei o emprego das figuras de linguagem neste texto. Muito boa a tua escrita. Bem vinda ao Perplexidade!

    Beijo grande e parabéns pelo blog!

    ;)

    ResponderExcluir
  8. Lindíssimo poema Carla, eu adorei o uso de metáforas nele, dá um sentido especial e um ar sedutor ao poema.

    Um Beijo.

    ResponderExcluir

Cola sua ESCREVÊNCIA na minha...Eu junto tudo e a gente faz uma canção...
Juntos, os nossos sonhos de ESCREVÊNCIA podem ser maiores...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leia mais...